5 animais que foram extintos na última década
loading...

5 animais que foram extintos na última década

Sapo dourado

O sapo dourado, que é por vezes referido como sapo Monteverde ou o sapo laranja, foi uma espécie que vivia apenas na Reserva Biológica de Monteverde, na Costa Rica. Em 1988, apenas oito machos e duas fêmeas foram encontrados, e em 1989, apenas um único macho foi localizado. Extensas pesquisas sobre o sapo dourado não conseguiram localizar outras espécimes, e por isso foi declarado extinto em agosto de 2007.

BufoPeriglenesGoldenToad.jpg.638x0_q80_crop-smart

Golfinho baiji

A última aparição documentada na China do golfinho baiji ou golfinho Yantze, foi em 2002. A espécie ainda é considerada criticamente em perigo de extinção, mas alguns cientistas dizem que o golfinho baiji já pode ter sido extinto. Em 2006, os cientistas da Fundação Baiji viajaram pelo rio Yangtze, em mais de 3218 quilômetros, equipados com instrumentos ópticos e microfones subaquáticos, mas foram incapazes de detectar qualquer golfinho sobrevivente

BaijiDolphinInTheOcean.jpg.638x0_q80_crop-smart

Corvo havaiano

Este pássaro havaiano foi declarado extinto da natureza em 2002, quando as duas últimas espécimes selvagens conhecidas desapareceram. Algumas aves permanecem em cativeiro, e entre 1993 e 1999, mais de 40 aves foram incubadas em um programa de reprodução. As aves foram liberadas em um habitat que era monitorado constantemente, mas isso tudo foi abandonado em 1999 por causa do aumento de mortalidade.

HawaiianCrowPerchedLimb.jpg.638x0_q80_crop-smart

Ibex Pirinéus

Essa espécie já foi numerosa e percorriam por toda a França e Espanha, mas no início dos anos 1900 seus números haviam caído para menos de 100. O último ibex Pirinéus, foi encontrado morto no norte da Espanha, em 06 de janeiro de 2000.

PyreneanIbexIllustration.jpg.638x0_q80_crop-smart

Ararinha-azul

Embora 71 ararinhas-azuis ainda existam em cativeiro (como as duas da fotos acima), a última ave conhecida no estado selvagem desapareceu no ano 2000. A espécie está listada como “criticamente em perigo” em vez de “extinto na natureza”, porque nem todas as áreas de habitat potencial foram pesquisadas.

SpixsMacawsInCaptivity.jpg.638x0_q80_crop-smart

Rinoceronte negro da África Ocidental

O mais raro da subespécie de rinoceronte negro, o rinoceronte negro da África Ocidental, é agora reconhecida pela UTIN como extinto. As espécies eram uma vez difundidas na África central, mas a população começou em um declínio acentuado devido à caça furtiva. O rinoceronte foi listado como “criticamente em perigo” em 2008, mas uma pesquisa do último habitat restante do animal no norte dos Camarões, não conseguiu encontrar qualquer sinal dos rinocerontes.

BlackRhinocerosInKenyanField.jpg.638x0_q80_crop-smart

[MNN]

Você também deve apreciar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *