A Floresta Amazônica está em chamas e a fumaça pode ser vista do espaço
loading...

A Floresta Amazônica está em chamas e a fumaça pode ser vista do espaço

Na segunda-feira à tarde, toda a cidade de São Paulo, no Brasil, ficou completamente às escuras – a cidade foi enterrada na fumaça pelos fortes ventos provenientes de incêndios florestais queimando a quase 2700 quilômetros de distância.

Foi então que o mídia e o mundo se alertaram para o fato de que a floresta amazônica estava em chamas. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o INPE, foram detectados quase 72.843 incêndios na floresta.

O centro de pesquisa afirma que seus dados de satélite mostraram um aumento de 83% em relação ao mesmo período de 2018, mostrando que a maior floresta tropical do planeta sofreu um número recorde de incêndios.

 

Moradores coletaram a água da chuva quando o céu ficou escurecido, e esse foi o resultado:

Mas eles não foram os únicos que notaram um aumento na atividade de fogo. A NASA divulgou fotos tiradas do espaço que mostram fumaça em torno da floresta amazônica.

Embora a Amazônia seja relativamente resistente ao fogo devido à sua umidade natural, os incêndios florestais aumentaram nas últimas décadas e a causa é atribuída a uma combinação de seca e atividade humana, incluindo agricultura e mineração.

O Brasil vive a maior onda de queimadas dos últimos cinco anos, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). O Programa Queimadas do instituto, vinculado ao Ministério de Ciência e Tecnologia, registrou 71.497 focos de incêndio entre os dias 1 de janeiro e 18 de agosto deste ano. O número é 82% maior do que o mesmo período do ano passado, quando foram registrados 39.194 focos de incêndio. A última grande onda é de 2016, com 66.622 focos de queimadas entre essas datas.

Saiba mais:

ALERTA GERAL: Amazônia em chamas; Recorde de queimadas e frente fria fazem dia virar noite em São Paulo

Via Misterios do Mundo

Você também deve apreciar:

Um comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *