Baleia-jubarte se aproxima de barco e surpreende pescadores no Rio de Janeiro
loading...

Baleia-jubarte se aproxima de barco e surpreende pescadores no Rio de Janeiro

Flagrante impressionante foi feito por Márcio dos Santos no último domingo (17/05); outras baleias também apareceram em no litoral paulista.

Baleia-jubarte se aproxima de barco e assusta pescadores no Rio de Janeiro

“Para mim foi um privilégio, em 20 anos no mar eu nunca tinha visto uma baleia tão de perto. É algo impressionante. Mas preciso confessar que também deu medo, ela era enorme e achei que ia bater no barco”, conta Márcio dos Santos, que é pescador e tem uma microempresa de pesca.

Assistir ao nado de uma baleia-jubarte a cerca de quatro metros de distância é realmente uma sorte para poucos. No último domingo (17/05), Márcio, que é morador da cidade de Niterói (RJ), saiu para garantir o sustento da família às 2h da madrugada com outros seis pescadores.

“Uso um barco traineira, que é bem mais lento que uma lancha, então precisa sair bem cedo, porque demora para chegar em alto mar, onde eu queria fazer a pesca de fundo”, comenta Márcio.

Já de manhã, quando navegava a 60 quilômetros da costa, o pescador conta que começou a notar um vulto na água. “Eu via uma coisa preta se mexendo, mas estava muito no fundo e eu não conseguia saber o que era, até que finalmente o animal subiu para respirar e eu notei que era uma baleia-jubarte”.

Baleia-jubarte surpreendeu pescadores a 60 quilômetros de Niterói (RJ) — Foto: Márcio dos Santos/Acervo Pessoal
Baleia-jubarte surpreendeu pescadores a 60 quilômetros de Niterói (RJ) — Foto: Márcio dos Santos/Acervo Pessoal

O vídeo comprova a festa e a emoção de quem estava a bordo. Segundo Márcio, a baleia nadou tranquilamente em volta da embarcação por 15 minutos e não se assustou com os olhares curiosos.

“Ela nem ligava para a gente, estava tranquila e muito calma. Foi lindo demais e com certeza uma experiência que nunca vou esquecer”, finaliza.

Felizmente, desde a proibição da caça de baleias em 1986 pela Comissão Baleeira Internacional, a população desses animais vem aumentando ao longos dos anos.

“No ano em que foi proibida a caça existiam cerca de duas mil baleias-jubartes no Atlântico Sul, hoje, quase 35 anos depois, já são vinte mil” explica Júlio Cardoso, fotógrafo e fundador do “Projeto Baleia à Vista”.
Baleia-jubarte nadou por cerca de 15 minutos ao lado do barco dos pescadores. — Foto: Márcio dos Santos/Acervo Pessoal
Baleia-jubarte nadou por cerca de 15 minutos ao lado do barco dos pescadores. — Foto: Márcio dos Santos/Acervo Pessoal

Segundo ele, a baleia flagrada pelos pescadores no Rio de Janeiro é juvenil. “Pelo tamanho e pelas características dá para afirmar que não é um indivíduo adulto. As mais novas são mais curiosas e costumam chegar mais perto da costa e brincar atrás de comida”.

As baleias-jubartes são as mais comuns na costa brasileira, mas normalmente aparecem no final de maio para início de junho.

Em 2019, cerca de 350 baleias-jubartes foram vistas no litoral Norte de São Paulo, segundo o censo realizado pela Ong “Viva Baleias, Golfinhos & Cia”. As baleias migram das Ilhas Georgia do Sul e do Sul da Patagônia Argentina para águas mais quentes para se reproduzirem e terem os filhotes.

Entretanto, só neste ano, mais de quatro foram avistadas no litoral norte paulista. Uma delas apareceu no dia 12 de maio no canal da balsa de Ilha Bela.

Baleia-jubarte foi avistada em Ilha Bela (SP) — Foto: Júlio Cardoso/Terra da Gente

“Nós temos um grupo de “olheiros” dos dois lados do canal e conseguimos avistar a baleia se aproximando. Demos o alerta para o comandante da balsa reduzir a velocidade e redobrar a atenção” , conta Júlio.

Além das jubartes, a última segunda-feira (18/05) foi movimentada com um flagrante raro e impressionante do salto de uma baleia-de-bryde na região de São Sebastião (SP). A baleia estava nadando acompanhada do filhote.

Baleias-de-bryde são avistadas em São Sebastião (SP)

“As baleias-de-bryde também são comuns no litoral norte paulista. Em 2019, avistamos mais de 110. Só que esse número deve ser muito maior, já que a espécie é especialista em fuga e é difícil de ser registrada”, explica Júlio.

O fotógrafo, que acumula mais de 400 registros de baleias e golfinhos, ainda acrescenta que o vídeo é um dos mais espetaculares e únicos que já viu: “As baleias-de-bryde dificilmente saltam e conseguir registrar isso em vídeo é raríssimo”, finaliza.

Você também deve apreciar:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *