Cão que foi atropelado não consegue parar de sorrir após finalmente ter sido adotado
loading...

Cão que foi atropelado não consegue parar de sorrir após finalmente ter sido adotado

Enquanto esteve temporariamente em um abrigo de cães de Dallas, no Texas (EUA), o cãozinho Sanford era descrito pelos voluntários como um ‘cachorro de coração partido’, mas hoje em dia, ele não para de sorrir… literalmente.

 

“Ele olha para mim de uma maneira que nenhum outro animal ou humano jamais olhou, incluindo os animais de estimação que tenho desde que eram pequenos. Essencialmente, as poucas vezes em que ele não está sorrindo é quando está dormindo ou comendo”, brinca sua dona.

Karen Velazquez, mãe adotiva de Sanford, diz que ele é o cãozinho mais feliz que já conheceu.

“Atualmente, estou no meu 52º adotado, e posso realmente dizer que nunca tive um cachorro tão jovial quanto ele”, disse ela ao portal The Dodo.

Antes de ser adotado por Velazquez, o cachorrinho precisou de toda a ajuda possível.

Em abril, Sanford foi resgatado pelo controle de animais de Dallas após ter sido atropelado por um carro. O acidente o deixou incapacitado de andar. Enquanto estava sendo atendido, os socorristas encontraram uma bala alojada em sua patinha direita traseira.

Encaminhado para um pequeno abrigo de cães, passou uma semana lá. Logo foi transferido, pois o canil estava superlotado e sem condições de alimentá-lo adequadamente.

Ao tomar conhecimento de sua história, uma voluntária da ONG Dallas DogRRR, um grupo de resgate de cães em situações vulneráveis, interviu na sua transferência e decidiu ajudá-lo.

“Ele estava muito debilitado… Quando a voluntária foi vê-lo, Sanford mal conseguia reagir à sua presença, pois estava cansado e sem fôlego”, disse Kerry Anechiarico, diretor executivo do Dallas DogRRR. “É quase como se ele tivesse desistido da vida, como se estivesse esperando sua hora chegar.”

Felizmente, tudo começou a mudar quando Sanford conheceu Velázquez e passou um dia com ela pela primeira vez.

Cãozinho sorridente

“Ele veio à minha casa no dia primeiro de Maio, apenas alguns dias depois de ter sido liberado da clínica veterinária”, disse a ativista. “Ele tem sido todo sorrisos desde então. Acho que no minuto em que ele veio à minha casa, percebeu que estava em um lugar seguro.”

Velazquez decidiu adotar o cãozinho e o levou para sua residência, onde ele conta com a companhia de outros 51 irmãos e irmãs das mais variadas raças. “Agora ele passa seus dias comendo refeições caseiras, fazendo caminhadas diárias e brincando comigo e com os outros cachorros.”

Atualmente com 10 anos de idade, Sanford é considerado um cão idoso – mas ele não age de acordo com a idade.

“Ele é jovial para um cachorro de 10 anos”, disse Velazquez. “É como o senhor mais velho, porém mais animado que você vê em uma casa de repouso. Ele pode ter 95 anos, mas age como se tivesse 50.”

“Ele é um ótimo cão de família”, disse sua mãe. “Tem se dado bem com outros cães e conosco, e tenho certeza que deve se dar bem com crianças também.”

“Ele é um cão muito amoroso, uma companhia para todas as horas”, continuou Velazquez. “Está sempre pronto para abanar o rabinho e cumprimentá-lo, e apenas ficará do seu lado pelo resto do dia. Ele é apenas um cachorro feliz agora”, concluiu.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: The Dodo/Fotos: Reprodução/Dallas DogRRR

Você também deve apreciar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *