CHEFE DA NASA DIZ QUE PLUTÃO AINDA É UM PLANETA
loading...

CHEFE DA NASA DIZ QUE PLUTÃO AINDA É UM PLANETA

Sábado, 24 de agosto de 2019, marcou o aniversário de uma data triste para muitos. Já se passaram 13 anos do dia em que a definição oficial de Plutão mudou – o que já foi numerado entre os planetas do Sistema Solar é agora apenas um humilde planeta anão. Mas nem todos concordaram com a decisão da União Astronômica Internacional – e agora o administrador da Nasa, Jim Bridenstine, declarou apoio à volta de Plutão ao sistema solar principal.

(Créditos: Sonda New Horizons)

“Só para você saber, na minha opinião, Plutão é um planeta”, disse ele durante uma visita ao Edifício de Ciências de Engenharia Aeroespacial da Universidade do Colorado. “Você pode escrever que o administrador da NASA declarou Plutão um planeta mais uma vez. Foi assim que sempre aprendi, e estou comprometido com isso”, concluiu ele.Mas infelizmente isso não resolverá o debate. Quando Plutão foi formalmente descoberto pela primeira vez por Clyde Tombaugh em 1930, foi manchete em todo o mundo e foi prontamente descrito como o “nono planeta além de Netuno”. Se você tem mais de 25 anos, é provável que tenha sido ensinado na escola que Plutão é o nono planeta do nosso Sistema Solar. Por uma razão ou outra, Plutão também cresceu e se tornou um dos corpos mais amados em todo o Sistema Solar, daí porque sua quede de patamar foi tão perturbadora para alguns.

Em 2006, a União Astronômica Internacional (IAU) criou uma nova definição para os planetas e Plutão não se encaixou no projeto. A definição atualizada exigia que um corpo celeste cumprisse três requisitos antes que pudesse ser chamado de planeta. Primeiro, deve orbitar em torno do sol. Em segundo lugar, deve ter gravidade suficiente para conseguir uma forma redonda. E por último, mas não menos importante, o corpo precisa limpar os arredores em torno de sua órbita. Como Plutão é cercado por um bando de outros objetos semelhantes a si próprio, ele não se encaixa na definição e não pode ser considerado um planeta verdadeiro, apenas um planeta anão.

Afinal de contas, existem dezenas de “Objetos Trans-Netunianos” e corpos celestes semelhantes que são comparáveis ​​a Plutão, que não consideramos como planetas. Eris, como apenas um exemplo, é um corpo gelado quase esférico que é mais massivo que Plutão e apenas um pouco menor.

O debate foi reabastecido pelas descobertas da sonda New Horizons da NASA em 2015. Entre suas muitas descobertas sobre Plutão, a missão mostrou que Plutão e seus satélites eram muito mais complexos do que se pensava anteriormente. Os insights sobre a superfície e a atmosfera de Plutão abalaram ainda mais o debate. Tanto assim, Alan Stern, o cientista planetário que liderou a missão New Horizons, chegou a ser co-autor de um artigo pedindo uma reclassificação de Plutão como um planeta.

No entanto, até agora, a IAU não mostrou sinais de recuar da decisão. Talvez com Bridenstine juntando ao Time Pluto irá renovar a luta. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos. [ScienceAlert]

Você também deve apreciar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *