Cientistas começam a investigar o mistério do monstro do Lago Ness
loading...

Cientistas começam a investigar o mistério do monstro do Lago Ness

Uma equipe de cientistas iniciou uma pesquisa de DNA nas profundezas sombrias do Lago Ness, na Escócia, para investigar o mistério do monstro apelidado de Nessie. O grupo liderado pelo professor Neil Gemmell, da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, chegou no sábado (02/6) tentando identificar quais espécies se escondem no famoso lago.

O exame envolve a amostragem de água, a concentração de seres vivos daquela água e a extração do DNA do lago.

O monstro de Lago Ness, conhecido coloquialmente como Nessie, gera milhões de Libras todos os anos para a economia escocesa.

começam a investigar o mistério do monstro do Lago Ness

Cientistas dizem que enquanto as criaturas se movem através do lago, elas deixam pequenos fragmentos de DNA através de sua pele, escamas, penas, peles, fezes e urina.

A equipe está viajando ao longo do lago no barco de pesquisa do Projeto Loch Ness, Deepscan, obtendo amostras de água de três profundidades diferentes.

As amostras serão então enviadas para laboratórios na Nova Zelândia, Austrália, Dinamarca e França, a fim de serem analisadas para as conclusões finais da pesquisa a ser divulgada no início de 2019.

O professor Neil Gemmell, da Universidade de Otago, espera que possam descobrir mais sobre que criaturas se escondem no lago.

Ele acrescentou:

A Escócia é estimada por mim, porque minha mãe e sua família são escocesas. Estou muito feliz de estar aqui para realizar nossa investigação de DNA ambiental do Lago Ness.

É um lugar de extraordinária beleza natural.

Estamos muito satisfeitos com a quantidade de interesse que o projeto gerou na ciência e, monstro ou não, vamos entender o Lago Ness e a vida nele, de uma maneira nova.

Investigações similares estão sendo realizadas nas proximidades de lagos, como Morar, Oich e Garry, como grupos de controle que poderiam revelar a presença de Nessie no Lago Ness.

Centenas de milhares de visitantes viajam para o Lago Ness e a vizinha Drumnadrochit todos os anos para tentar ver o monstro mítico.

Chris Taylor, diretor de lideranças regionais da VisitScotland, espera que os resultados finais da pesquisa forneçam uma visão sobre um dos mitos mais famosos do mundo.

Ele disse:

O mistério e as intrigas do Monstro do Lago Ness atraem visitantes de todo o mundo para a área deslumbrante a cada ano.

É emocionante receber o Professor Gemmell e sua equipe para o lago, e nós estaremos ansiosamente antecipando suas descobertas.

Embora a pesquisa poderá fornecer uma visão sobre um dos enigmas mais famosos do mundo, certamente irá oferecer uma visão mais atenta de todas as diferentes criaturas que vivem no lago.

O turismo é o coração da economia escocesa, criando empregos e sustentando as comunidades, por isso é ótimo ter um foco no Lago Ness e incentivar mais visitantes a descobrirem o que está abaixo de suas profundezas e além de seus barrancos.

Em 2016, um modelo do monstro do Lago Ness, de 9 metros de comprimento, foi encontrado no leito do lago durante uma pesquisa de sonar de última geração feita pela Kongsberg Maritime e apoiada pelo The Loch Ness Project e VisitScotland.

A descoberta foi a de um adereço do filme de 1970, “The Private Life of Sherlock Holmes”, dirigido por Billy Wilder e estrelado por Robert Stephens e Christopher Lee.

Mas acredita-se que o modelo afundou depois que suas corcundas flutuantes terem sido removidas.

Avistamentos de 1933 falam de uma criatura de três metros de comprimento atravessando a estrada, deixando para trás um rastro viscoso de vegetação rasteira.

E em 2001, um par de pescadores avistou uma massa escura de 1,80 metros de comprimento, colocando a cabeça para fora d’água, e insistiram que não era uma foca.

Ao longo dos anos, foram registrados mais de 1000 avistamentos do Monstro do Lago Ness à espreita na água.

(Fonte)

Você também deve apreciar:

Mostrar
Hide Buttons