Estranho peixe abissal possui quatro retinas e pode ver em todas as direções
loading...

Estranho peixe abissal possui quatro retinas e pode ver em todas as direções

Um estranho peixe abissal que vive nas águas do Mar da Tasmânia, o Rhynchohyalus natalensis, pode ver em 360°, graças a uma organização ocular única no mundo animal.

Como muitos peixes que navegam em águas profundas, o R. natalensis tem dois olhos cilíndricos apontando para cima para distinguir presas e predadores.

Além destes olhos tubulares, o pequeno estranho peixe abissal tem um apêndice que se estende lateralmente junto a cada olho tubular. Graças a este sistema, os peixes podem ver pelos lados e por baixo. O olho forma assim um crescimento na cabeça do peixe que, combinado com o movimento do animal, lhe dá uma boa visão de tudo o que está a acontecer à sua volta. Tal olho nunca foi descrito num vertebrado antes.

Vista lateral do olho direito do peixe: a seta azul mostra o reflexo da luz no seu olho (© Partridge et al, Proceedings of the Royal Society B, cc by 3.0)

Acredita-se que esse “poder” do peculiar olho do Rhynchohyalalus natalensis vem do fato de a luz proveniente do campo ventrolateral ser concentrada em uma segunda retina através de uma espécie de espelho curvo, composto por camadas de placas refletoras. Estas pequenas placas são feitas de cristais de guanina. Graças à reflexão da luz sobre o espelho, o peixe pode ter um campo de visão maior.

Esses olhos reflexivos adicionais detectam a bioluminescência, a luz criada por inúmeros organismos que vivem em águas profundas. Com isso ele pode detectar a luz em águas abissais, onde a principal fonte de luz vem do sol, mas de outros seres vivos.

Os olhos refletivos são mais comumente conhecidos em invertebrados, como moluscos e crustáceos. Apenas um outro vertebrado, o peixe Dolichopteryx longipes, também usa uma combinação de lentes que refletem e refratam a luz nos olhos dessa forma.

O Artigo científico foi publicado na The Royal Society.

FONTE / Futura-Sciences

Você também deve apreciar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *