Ex-faxineira, colombiana agora lidera missão da NASA a Marte
loading...

Ex-faxineira, colombiana agora lidera missão da NASA a Marte

Em 2000, Diana Trujillo saiu de Cali, na Colômbia, para morar nos Estados Unidos. Na época, ela tinha apenas 17 anos e muitos sonhos! E um deles era trabalhar na NASA.

 

Para conquistar o seu maior objetivo, Diana começou a fazer faxina para ganhar dinheiro para pagar os estudos e conseguir se manter no país.

Ela também não falava quase nada do inglês e precisou aprender a nova língua com muito suor.

Diana na NASA
Reprodução: Psicologia do Brasil
O céu não é o limite para Diana
Diana contou que saiu da Colômbia porque o seu pai saiu de casa e levou tudo o que ela e a mãe tinham. “Eu disse, vou primeiro, então ganho algum dinheiro e tento ajudá-la. Depois volto para ela e meus irmãos”, comentou.

Só que ela conseguiu ingressar na Universidade da Flórida e realizar o primeiro sonho: estudar Engenharia Aeroespacial.

Por ser boa aluna, ela ganhou uma bolsa que garantiu a permanência até o final da graduação.

Diana em frente a sede da NASA
Reprodução: Psicologia do Brasil
Um dia, ela pediu ajuda para um de seus professores, pois queria saber como conseguir um estágio na NASA.

“Ele me disse que havia um estágio na Academia da NASA. A prova foi muito longa, nada menos que 300 palavras por pergunta. Eu não sabia muito inglês”, lembra.

Por não se sentir segura, ela ia desistir de enviar o teste. Foi então que um amigo a ajudou, respondendo as questões por ela. Não demorou para que a aprovação viesse.

Diana entrou para a NASA em 2006, como a primeira mulher latina a ingressar no programa.

Diana é engenheira da NASA
Reprodução: Psicologia do Brasil
Leia também: Estudante de Eldorado do Sul (RS) é selecionada para curso da Nasa nos Estados Unidos

Missão Curiosity
Esse foi o nome escolhido por Diana para a sua primeira missão em Marte. O robô explorador Rover Perseverance, que ela mesma projetou, será enviado para coletar materiais do espaço, para que estudos e pesquisas sejam realizados futuramente.

“Estou extremamente feliz por fazer parte de um grupo que pode mudar a história”, disse Diana.

Você também deve apreciar:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *