Hipercubo - TesserAct - Multiplas dimensões
loading...

Hipercubo – TesserAct – Multiplas dimensões

GIF Hipercubo - TesserAct
Multiplas dimensõesa realidade em que vivemos
O que são dimensões para a Física? O que significa 1D, 2D, 3D, 4D, 5D….?
A maioria das pessoas tem uma noção intuitiva da primeira, da segunda e da terceira. A quarta já é uma novidade para muitos, que dirá a quinta e as demais dimensões? Seria possível entender realmente o que essas dimensões adicionais significam?  Vamos levantar essa discussão e trazer alguma informação. Veja, a seguir, dois vídeos que trabalham o conceito de dimensão e que podem nos ajudar a entender melhor o verdadeiro significado de cada uma delas.
Encontre mais vídeos e informação sobre as múltiplas dimensões estudadas pelos físicos no D-Dimensões do Youtube

A 4ª DIMENSÃO – Como seria a aplicação da dimensão do tempo à um ser?

A vida interior do ser humano se dá nas dimensões sutis. Só a vida externa vai escoando um instante após o outro pelo mundo tridimensional, desde o começo da primeira infância até o final da terceira idade. De acordo com alguns pensadores as vibrações do passado e as sementes potenciais do futuro estariam presentes em torno da pessoa – mais precisamente na aura que rodeia seu corpo físico – e seriam perfeitamente reais, embora não possam ser detectadas pelos cinco sentidos. Em suas pesquisas científicas, Rupert Sheldrake reuniu indicações dessa realidade.

Existe no entanto, muita polemica em torno da interpretação correta daquilo que definimos como realidade. A física é a ciência que estuda a natureza, portanto a base de toda teoria é a observação.

Mas observar um fenômeno não é o suficiente, é preciso interpreta-lo e é nesse momento da interpretação que o pesquisador precisa ter muito cuidado. Entre as muitas linhas de raciocínio e interpretação possíveis, vence, em geral, a mais bem fundamentada, ou seja, aquela que deriva do método científico e que apresenta uma formulação matemática sem falhas ou erros de lógica. Toda teoria precisa ser provada, porém, nem sempre temos meios de testar uma teoria, o que não a invalida. Como exemplo citamos o efeito relativístico Lense-Thirring previsto por Einstein e que ficou por um bom tempo sem comprovação até que esse efeito começou a ser detectado em satélites artificiais (LAGEOS 1).

 

Tesseract – O hipercubo (4 dimensões)

 
A construção de um hipercubo:
 

1-dimensão – Dois pontos A e B podem ser conectados por uma linha criando o segmento de linha AB.

2-dimensões – Dois segmentos de linha paralelos podem ser conectados para criarem um quadrado.
3-dimensões – Dois quadrados paralelos podem ser conectados para criarem um cubo.
4-dimensões – Dois cubos paralelos podem ser conectados para criarem um hipercubo. 
 

Você também deve apreciar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *