Imagens de satélite revelam redução na poluição durante quarentena na Itália e o planeta "respira"
loading...

Imagens de satélite revelam redução na poluição durante quarentena na Itália e o planeta “respira”

O surto de Covid-19, que se espalha pelo mundo todo e faz pessoas em diversos países trancarem-se em suas casas em quarentena total, vem provocando diversos efeitos negativos ao redor do globo. Curiosamente, cientistas na Itália surgiram recentemente com uma “boa notícia” envolvendo o cenário provocado pelo coronavírus no país europeu.

A Agência Espacial Europeia (ESA), junto com cientistas de companhias privadas, vem divulgando uma série de dados e informações que dão conta de uma redução na poluição acumulada na Itália, em decorrência do isolamento das pessoas em suas casas. De acordo com a ESA, o satélite Copernicus Sentinel-5P registrou um declínio considerável nos índices de dióxido de nitrogênio (NO2) seguindo o surto da Covid-19 no país.

“O declínio nas emissões de NO2 na Planície do Pó, no norte da Itália, é particularmente evidente. Ainda que existam leves variações nos dados por conta da incidência de nuvens e mudanças no clima, nós estamos bastante confiantes de que a redução que observamos nas emissões coincidem com a quarentena na Itália, que causa redução no tráfego e nas atividades industriais”, disse Claus Zehner, diretor responsável pela missão da Copernicus Sentinel-5P. Segundo Josef Aschbacher, Diretor de Programas de Observação Terrestre da ESA, este satélite é um dos instrumentos mais precisos neste tipo de medição , e por isso os dados são tão relevantes.

Este gráfico, de 14 de fevereiro de 2020, mostra a diminuição gradual nos níveis de NO2 a partir deste dia.

Como você pode observar na imagem abaixo, de 24 de fevereiro, em apenas dez dias os níveis baixaram consideravelmente.

Mais uma diminuição considerável em março.

Nas imagens abaixo, a diferença fica ainda mais clara. A primeira foto é do dia 8 de fevereiro, enquanto a segunda foi registrada em 7 de março.

As imagens abaixos foram feitas pela Agência Espacial Europeia, e mostram a mesma tendência de redução nos níveis de NO2.

A animação mostra a flutuação das emissões entre 1 de janeiro e 11 de março de 2020. A redução é extremamente rápida e “particularmente evidente” na última semana, coincidindo com as recentes restrições nacionais à mobilidade e o fechamento de setores inteiros de a economia em resposta à pandemia.

Os dados foram obtidos do satélite Copernicus Sentinel-5P – dedicado ao monitoramento de nossa atmosfera – que rastreia uma grande variedade de poluentes. “Hoje é o instrumento mais preciso que mede a poluição do ar no espaço”, disse Claus Zehner, gerente dessa missão.

Pouco antes da publicação da ESA, Santiago Gassó, pesquisador de ciências atmosféricas da NASA, havia compartilhado duas imagens comparativas no Twitter mostrando as emissões de NO2 entre 7 de fevereiro e 7 de março.

 

 

 

 

Você também deve apreciar:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *