Lua possui local que protegeria astronautas dos perigos de sua superfície
loading...

Lua possui local que protegeria astronautas dos perigos de sua superfície

Um estudo publicado por astrônomos japoneses revela a existência de um tubo de lava em uma região da Lua chamada de Marius Hill. Ele poderia proteger astronautas de qualquer condição perigosa e extrema que esteja presente na superfície do nosso único satélite.

Não é possível passar mais do que três dias na Lua por que os trajes espaciais não são capazes de proteger astronautas de elementos perigosos como variações extremas de temperatura, radiação e impacto de meteoritos. Diferente da Terra, a Lua não possui atmosfera ou campo magnético para proteger quem lá estiver. Assim, de acordo com o estudo, esse tubo de lava seria o local mais seguro para procurar abrigo.

“É importante saber onde e o quão grande esse tubos de lava são se nós formos construir uma base lunar. Mas saber essas coisas também é importante para a ciência básica. Podemos conseguir novos exemplares de rochas e informações sobre o fluxo de calor e observações de tremores lunares”, explicou Junichi Haruyama, pesquisador da JAXA, a agência espacial japonesa.

A JAXA utilizou dados enviados pela sonda espacial SELENE para encontrar os tubos de lava, nas proximidades da região conhecida como Marius Hills. A equipe acredita que podem existir vários tubos no local.

Como o sistema da SELENE não foi designado para isso, ela não conseguiu voar perto o suficiente da superfície da Lua para precisar essas informações. Assim, os cientistas da JAXA consultaram pesquisadores da missão GRAIL, da NASA, que está coletando dados de alta qualidade do campo gravitacional do satélite.

Ao identificar áreas em que a missão GRAIL encontrou déficit de massa ou que a massa era menor que a superfície, os cientistas da agência espacial japonesa conseguiram dados suficientes para revelar a informação.

Os tubos de lava são canais formados naturalmente, quando a lava expelida por um vulcão desenvolve uma crosta espessa, que se endurece e forma uma espécie de teto acima do jato de lava. Uma vez que o fenômeno termina, o local fica seco e forma uma espécie de túnel/caverna.

Os tubos de lava também existem na Terra, mas suas contrapartes lunares são muito maiores. Por exemplo, o tubo que foi descoberto na região de Marius Hills é grande o suficiente para caber uma cidade de grande porte dos Estados Unidos.

A existência dos tubos de lava na Lua sempre foi especulada no passado, mas esses novos dados oferecem uma visão melhor de como que eles são e as dimensões de seus imensos tamanhos.

Você também deve apreciar: