Megálitos de 5.000 anos remanescentes de Stonehenge encontrados após águas recuarem na Espanha
loading...

Megálitos de 5.000 anos remanescentes de Stonehenge encontrados após águas recuarem na Espanha

Este foi um dos verões mais quentes e secos já registrados em toda a Europa, e uma seca em partes do continente devastou os agricultores.

Mas uma coisa boa surgiu do clima de seca: a descoberta de megálitos de 5.000 anos dispostos em círculo. Eles estavam escondidos debaixo d’água, de acordo com o The Local :

“As pedras, que datam do segundo e terceiro milênio aC, formam o local de um templo solar nas margens do rio Tejo e foram vistas pela última vez por moradores seis décadas atrás, antes que a área fosse inundada durante a era Franco para criar um reservatório.”

Alguns dos megálitos atingem dois metros de altura. (Via Rubén Ortega Martín / Raíces de Peralêda)

Muitos estão comparando a descoberta dessas pedras misteriosas ao antigo templo druida de Stonehenge, no Reino Unido:

“A coleção de 144 pedras, algumas das quais atingem dois metros de altura e têm gravuras de serpentes, estão dispostas em círculos, mas, como Stonehenge, não está claro exatamente quem as colocou lá e com que finalidade”.

 

Angel Castaño, que faz parte da associação cultural Raíces de Peralêda que espera preservar as pedras e o local onde foram encontrados, observou :

“’O local teria sido criado ao longo de milhares de anos, usando granito transportado a quilômetros de distância.

“Como Stonehenge, eles formaram um templo solar e um cemitério. Eles pareciam ter um propósito religioso, mas também econômico, estar em um dos poucos pontos do rio onde era possível atravessar, por isso era uma espécie de centro comercial. ‘”

O fato de os megálitos terem serpentes talhadas também é de particular importância, segundo Castaño:

“'(Era)’ um dragão que protege o tesouro, o guardião da zona sagrada ‘que, segundo ele, é de importância religiosa e econômica constante porque coincide com o vau de Alarza, que era uma travessia estratégica no Tejo.”

As pedras realmente lembram Stonehenge (Via Rubén Ortega Martín / Raíces de Peralêda)

Então, quem construiu essa magnífica estrutura e os megálitos? Os pesquisadores dizem que provavelmente foram os celtas que viveram na Península Ibérica cerca de 5.000 anos atrás.

Infelizmente, há uma corrida contra o tempo para salvar essa incrível descoberta arqueológica. As chuvas virão em breve, e isso significa que o templo provavelmente estará debaixo d’água novamente. Castaño explicou por que ele e outras pessoas estão trabalhando rapidamente na esperança de garantir que o site seja salvo de ser oculto mais uma vez, possivelmente por gerações:

“’Se perdermos essa chance, pode levar anos antes que eles sejam revelados novamente’, e porque as pedras são em granito, são porosas e já estão mostrando sinais de erosão e rachaduras, e dizem que, se não forem tomadas medidas agora ‘, pode ser tarde demais. ‘”

Para saber mais sobre a incrível descoberta na Espanha, assista a estes vídeos:

A nave de Elon Musk está se unindo – e novas imagens revelam como será


Imagem em destaque: captura de tela via YouTube

Você também deve apreciar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *