Nova descoberta sobre Planeta X: astrônomo afirma ter identificado órbita do 9º astro
loading...

Nova descoberta sobre Planeta X: astrônomo afirma ter identificado órbita do 9º astro

Um astrônomo afirmou conhecer a órbita do gélido Planeta X, também conhecido como ‘nono planeta’ do nosso Sistema Solar, apesar de não existirem observações conhecidas do hipotético astro.

O Planeta X é um mundo teórico que teria cerca de dez vezes a massa da Terra, orbitando a extremidade mais distante do Sistema Solar, no Cinturão de Kuiper.

Segundo o tabloide Express, o fato de esse planeta invisível ser tão grande explicaria por que alguns corpos celestes do Cinturão de Kuiper parecem se aglomerar como se estivessem experimentando a gravidade de um grande planeta.

A existência de um nono planeta foi sugerida pela primeira vez em 2016 por astrônomos do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), nos EUA. O professor Michael Brown, que originalmente inventou a teoria do astro em questão, está certo de que os cientistas não estão muito longe de finalmente descobrir o hipotético planeta.

Durante uma entrevista, Michael Brown revelou que está bastante otimista quanto à identificação da órbita do Planeta X.

“Se soubéssemos exatamente onde ele [Planeta X] está, não teríamos que deduzir, apenas iríamos olhar para ele e dizer: ‘Olha, lá está ele'”.

“Não sabemos exatamente onde se encontra, porque tudo o que sabemos é o seu efeito gravitacional prolongado sobre outros corpos […] Conhecemos muito bem sua órbita por causa de todas essas simulações computacionais, que mostram que, se não fosse suficientemente maciço, não afetaria o Sistema Solar exterior”, complementa.

“Por isso, podemos deduzir todos esses detalhes a partir das simulações computacionais detalhadas que temos feito”, finaliza.

De acordo com o astrônomo, o Planeta X segue uma órbita elíptica muito além das franjas do Cinturão de Kuiper – cuja maior aproximação do Sistema Solar mede sete vezes a distância do Sol a Netuno. Devido a essas incríveis distâncias, a gravidade do nono planeta não tem impacto em nenhum outro, muito menos na Terra.

O Cinturão Kuiper é uma área do espaço densamente povoada por asteroides rochosos e outros corpos gelados conhecidos como Objetos do Cinturão de Kuiper (KBOs).

Estimativas da NASA indicam que, se esse planeta realmente existir, levaria entre 10 mil e 20 mil anos terrestres para orbitar o Sol.

“A existência deste mundo distante é por enquanto apenas teórica, não tendo sido feita nenhuma observação direta do objeto apelidado de ‘nono planeta'”, declarou a agência espacial norte-americana.

Você também deve apreciar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *