Os seres humanos podem se tornar imortais até 2050
loading...

Os seres humanos podem se tornar imortais até 2050

O cientista Ian Pearson chamou a atenção da comunidade científica recentemente ao afirmar que a humanidade poderá alcançar a imortalidade no ano de 2050. Mas será que ele tem razão no que está dizendo?

De acordo com ele, a humanidade pode chegar a esse estado de imortalidade por meio de três métodos diferentes.

Terapias regenerativas

Em entrevista ao jornal The Sun, Pearson diz que no futuro a humanidade pode adotar estratégias de engenharia genética, no sentido de prevenir ou anular o envelhecimento celular. Ainda que o assunto seja pouco aprofundado no momento, já existem algumas formas de “editar” os genes, como a técnica que utiliza o CRISPR-Cas 9, uma espécie de ferramenta genética produzida a partir de uma bactéria. Ele também diz que novos órgãos ou partes do corpo poderiam simplesmente ser recolocadas no nosso corpo, por meio da tecnologia de impressão 3D.

“Ninguém quer viver para sempre aos 95 anos de idade, mas se você pudesse fazer seu corpo voltar a ser como era aos 29 ou 30, talvez você queira isso”, ele disse.

Pearson tem algum crédito nesse tema, e o CRISPR-Cas 9 realmente representa uma revolução no tratamento de doenças e desordens genéticas. Pesquisas recentes mostram que a ferramenta genética pode ser programada para alterar sequências de DNA sem danificar outras partes do genoma. Além disso, outras pesquisas indicam que nós podemos estar perto de desenvolver a tecnologia de recriar órgãos ou partes do corpo.

Corpos androides

Phonlamai Photo/Shutterstock

Outra possibilidade levantada por Pearson é de que no futuro poderemos viver em uma espécie de “nuvem”. Isso é, se ligarmos nossos cérebros a máquinas, como que transformando nosso “ser pensante” em um sistema operacional super avançado, podemos controlar um corpo robótico para nos representar no mundo lá fora. “Antes de conseguir consertar nossos corpos e rejuvenescê-lo sempre que precisarmos, talvez possamos ligar nossas mentes ao mundo da máquina também, dessa forma viveremos efetivamente na nuvem”, disse.

Algumas pesquisas recentes permitiram que pacientes com partes do corpo implantadas possam controlar suas próteses mais facilmente com o uso de implantes de BCI (Interface cérebro-computador). Esses implantes conseguem traduzir alguns impulsos nervosos, facilitando o controle das próteses, mas tudo ainda é muito novo, e a tecnologia ainda requer maior desenvolvimento.

Talvez até 2050 tenhamos bastante tempo para avançar nos estudos sobre esse tipo de tecnologia.

Dentro da Matrix

Uma terceira sugestão dada por Pearson sobre como podemos alcançar a imortalidade é a criação de “mundos simulados”, onde poderemos viver se decidirmos “desistir” da vida terrena. Esse assunto já inspirou algumas obras de ficção científica, mas fora das telinhas vem sendo tema de grande debate entre os transhumanistas – cientistas que acreditam que os seres humanos precisam se juntar cada vez mais com as máquinas, inclusive aprimorando tecnologicamente o corpo humano, para continuar em desenvolvimento e para romper barreiras e limitações.

Esse tipo de vida, no entanto, traria um monte de questões éticas e morais (que inclusive já foram levantadas por obras como Black Mirror, por exemplo). Mas não podemos descartar que talvez em 32 anos essa seja uma tecnologia existente.

via IFLScience.

Você também deve apreciar:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Mostrar
Hide Buttons