Plutão foi oficialmente reclassificado como um planeta!
loading...

Plutão foi oficialmente reclassificado como um planeta!

Em 2006, o planeta conhecido como Plutão foi classificado como um mundo anão. Mais de uma década depois, esse erro está sendo corrigido pelos astrônomos. Bem-vindo a um sistema solar que, mais uma vez, tem nove planetas.

 

Centenas de milhares de amantes de Plutão ao redor do globo podem ficar contentes. A União Astronômica Internacional (IAU), o organismo responsável pela nomeação e classificação de objetos no cosmos, acaba de anunciar que Plutão foi reclassificado como um planeta importante.

Crédito de imagem: Quark Tees

É isso mesmo, o pequeno anão estará se juntando às fileiras de Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno e Planeta-X (o planeta que certamente vai condenar a humanidade).

Como muitos de vocês sabem, em 2006, a IAU fez seu voto infame, decidindo rebaixar o planeta favorito de muitos para um “planeta anão”. Seu raciocínio era que muitas pessoas confundissem Plutão (o cãozinho famoso da Disney) com Plutão Planeta, do espaço e outras problemas). Imediatamente após este anúncio de 2006, o público explodiu com indignação. Houve um número de campanhas lançadas que foram destinadas a garantir que Plutão foi reintegrado como um planeta. Estes não tiveram sucesso.

Plutão foi oficialmente classificado como um planeta anão.

Depois de anos de deliberação, a AIU anunciou em um comunicado de imprensa que reclassificou o mundo gelado – eles restabeleceram Plutão de volta à sua devida posição como planeta. “Simplesmente subestimamos o apego do público a Plutão. Percebemos o nosso erro logo após a decisão de rebaixá-lo “, disse o Dr. Amy Joggy, professor do Instituto de Estudos Planetários e chefe da Força Tarefa de Nomenclatura e Classificação Planetária da IAU. “Nós não achamos que alguém realmente se importaria se um pequeno grupo de gelo e rocha nos arredores do sistema solar fosse reclassificado. Claramente, nós erramos, o que me deixa triste. Hoje, tomamos medidas para corrigir esses erros graves “.

Além da reclassificação de Plutão, o Dr. Joggy também propôs que a UAI crie uma nova categoria de planeta chamada “hiper-planeta”. Estes hiper-planetas, segundo o Dr. Joggy, são como planetas regulares, mas pelo menos duas vezes mais Impressionantes.

Também foi proposto que Plutão fosse um membro honorário desta nova classe planetária. “Em toda a honestidade, nós sentimos mal pela maneira que nós tratamos Plutão e, mais importante, todos aqueles que se importaram tão extremamente – o público mostrou-nos nosso erro. Esperançosamente, a nova classe de planeta será criada, e Plutão será adicionado como o primeiro membro. É justo.

Agora tenha um ótimo primeiro de Abril 😀

Via Futurism

Você também deve apreciar:

12 comentários
  1. Rafaela

    então CERES tb sera planeta? pq se plutão com TODAS as suas diferenças de outros planetas.. voltou acho justo CERES tb virar um planeta importante… desculpe , mas não consigo acreditar ^^

  2. Edson Du pão

    Tô achando que Plutão está ligando para o que esse bando de idiota está falando dele é o rebaixando kkkkk vão procurar o q fazer seus baitolas

    1. Sandro Ricardo De Souza

      Em 2006, a IAU, em sua reunião ordinária, discutiu a questão da nomenclatura e definição de planeta. Isto foi necessário naquela data, em face das novas descobertas, tanto de exoplanetas, quanto das novas descobertas do Sistema Solar, com os objetos Eris, Sedna, etc. Se Plutão permanecesse com a classificação de planeta, então, Sedna, Makemake, Eris, é mais de 2000 objetos também teriam que ser chamados de planetas. Ou seja, não teríamos 9 planetas, mas sim mais de 2000.

      Com a IAU é a responsável de cuidar da nomenclatura em Astronomia (assim como a IUPAC cuida da nomenclatura em química), ela precisava dar um parecer sobre a definição de planeta. Então foi decidido reclassificar (não usamos o termo rebaixar) Plutão como um dos tantos TNOs, ou Objetos TransNetunianos, que são todos os objetos após a órbita de Netuno. Plutão é apenas mais um TNO.

      Os Americanos não gostaram dessa mudança, por uma única razão (que não é uma razão técnica). Eles não gostaram porque foram eles que descobriram este planeta na década de 30! E fizeram uma verdadeira campanha mundial para reverter a situação. A maioria dos astrônomos americanos não apoiava aqueles que queria continuar chamando Plutão de planeta porque entendiam que a escolha foi técnica. Mas a massa da população e muitos políticos americanos entraram na briga. E até hoje eles criam caso com isso. Alias a designação planeta anão foi criada para que os americanos ficassem menos “zangados”. À rigor, planeta anão não tem o menor sentido físico.

      A informação neste artigo está completamente deturpada, em vários aspectos. Além de ter uma informação falsa (a IAU não se reunião para “consertar” nada), não há nenhuma movimentação da IAU para isto. Nada do que foi dito no artigo acima aconteceu, e eu não faço ideia de onde o autor tirou tais informações. Mas é lamentável que o tenha feito. De qualquer forma, caso queria verificar com seus próprios olhos, entre no site da IAU e confira (https://www.iau.org/). É uma pena que isto aconteça. Numa época de tanta desinformação, um simples artigo como este, às vezes, faz um grande estrago na cabeça de nossas crianças.

      Por fim, para quem quiser saber a definição oficial do que é um planeta, o link é este (https://www.iau.org/static/resolutions/Resolution_GA26-5-6.pdf). Mas em resumo é o seguinte

      Planeta:
      a) corpo celeste que orbita o Sol
      b) tenha gravidade suficiente para que esteja em equilíbrio hidrostático (em outras palavras, seja aproximadamente esférico)
      c) tenha limpado a vizinhança de sua órbita (nenhum objeto disputa a sua órbita. Plutão, por exemplo, tem Caronte quase do seu tamanho)

      Planeta Anão
      a) corpo celeste que orbita o Sol
      b) tenha gravidade suficiente para que esteja em equilíbrio hidrostático (em outras palavras, seja aproximadamente esférico)
      c) não tenha limpado a vizinhança de sua órbita
      d) não é lua de nenhum planeta

      Por enquanto é isso.

  3. CL Peppers

    Douglas, o “planeta X” que se refere acima, trata-se de um planeta muito maior do que a terra (6x caso não esteja enganado) a órbita desse planeta é bem longa, em seu trajeto ele passará pelo sistema solar, e pelas especulações e cálculos que se andam fazendo isso vai provocar um desastre na terra, devido a força gravitacional desse planeta e com isso a vida na terra seja extinguida.

  4. Joana

    Eita que esse povo gosta de uma treta. Não se decidem. Plutão tá lá, na boa, orbitando tranquilamente ao redor do sol. Daí vem esses seres humaninhos e não decidem: é planeta, não é planeta, é anão, não é anão… tá osso… kkkkk

    1. Sandro Ricardo De Souza

      A dificuldade das decisões em astronomia, Joana, é justamente porque estamos vivendo um empolgante período de novas descobertas, nesta ciência. Até meados da década de 90, não conhecíamos planetas além daqueles do Sistema Solar. Agora conhecemos mais de 3500, girando em torno de outras estrelas. Isto sem falar das outras tantas maravilhosas descobertas em outras áreas como Astrofísica Estelar, Cosmologia, Química das galáxias, etc.

      Entre os anos de 2018 e 2022, entraremos na fase dos supertelescópios, ou seja, verão muito mais coisas que os atuais. Além disso, em 2018 teremos um novo telescópio espacial (James Webb). Isto significa que a coisa ficará mais rica ainda.

      Portanto, mais “indecisão” à vista.

      🙂

  5. Rafael Silva

    Dá pra entender que é 1º de abril? Planeta é todo corpo celeste que gira em torno de uma estrela e tem massa suficiente para perturbar a gravidade ao seu redor, NÃO é o caso de Plutão… Primeiro de abril galera ;D

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *