Santander é obrigado a fazer exposições sobre diversidade após cancelar Queermuseu


Ministério Público entendeu que obras não faziam apologia à pedofilia ou à zoofilia, nem  ofendiam símbolos religiosos.


Leave a Reply

Your email address will not be published.