Vacina contra o câncer de mama está próxima da realidade
loading...

Vacina contra o câncer de mama está próxima da realidade

Pesquisadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o câncer ovário e de mama que poderia estar disponível comercialmente dentro de apenas oito anos.

Como funciona

A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes a combater o câncer de mama, procurando e eliminando as células cancerígenas do corpo.

Esse promissor campo de pesquisa, conhecido como “imunoterapia”, representa o padrão ideal de tratamento contra o câncer porque mantém as células saudáveis do corpo intactas, diferentemente da quimioterapia e da radiação, por exemplo“[A vacina] deve estimular a resposta imune do próprio paciente para que as células imunes, como as células T, entrem e ataquem o câncer”, explicou Saranya Chumsri, oncologista da Clínica Mayo, ao First Coast News.

Nos resultados inicias dos testes feitos pela Mayo, a vacina pareceu reconhecer e remover as células cancerígenas com sucesso em uma paciente, enquanto outra está exibindo mudanças positivas.

Aprovação

O próximo passo dos pesquisadores é conseguir a aprovação da Administração de Drogas e Alimentos dos EUA (FDA, na sigla em inglês) para passar para o terceiro estágio dos testes clínicos, um processo que provavelmente levará três anos.

Ainda assim, eles estão confiantes de que sua nova terapia irá se provar eficaz, como outras vacinas que já criaram para o câncer de mama.

“Sabemos que [as vacinas] são seguras. Sabemos que estimulam o sistema imunológico [para combater o câncer]. Sabemos que tiveram um impacto positivo no câncer de ovário e de mama. Não vimos nenhum evento adverso que esteja causando problemas além de irritação na área, semelhante a uma vacina contra a gripe. Agora temos que convencer o FDA, através de ensaios clínicos sólidos e rigorosos, de que estamos mesmo vendo o que estamos vendo”, disse o Dr. Keith L. Knutson para a Forbes.

Apesar disso, Knutson diz que é razoável afirmar que a vacina estará disponível nas farmácias ou consultórios médicos em menos de uma década. [BigThink]

Você também deve apreciar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *