Veja os 5 maiores desastres aéreos da história
loading...

Veja os 5 maiores desastres aéreos da história

Voar é considerado por especialistas a maneira mais segura de se viajar. Mesmo assim, desastres aéreos não são raros. Por esta razão, não é incomum pessoas entrarem em pânico quando o avião em que estão começa a decolar ou se prepara para aterrizar.

Esse medo é justificável, pois em uma situação de emergência nos ares não há muito o que um passageiro possa fazer senão rezar. Ainda assim, seguir os procedimentos de segurança poderá salvar a sua vida em um acidente aéreo.

Confira os 5 maiores desastres aéreos da história:

1 – Air India 182

air-india-182

 

Data: 23 de Julho de 1985
Local do acidente: Oceano Atlântico
Fatalidades: 329
Sobreviventes: 0

O avião Boeing 747 da companhia Air India saiu de Montreal (Canadá) com destino a Mumbai (Índia). Duas escalas, uma em Londres e outra em Nova Delhi estavam previstas.

Sobrevoando o Oceano Atlântico a caminho de Londres, ocorreu uma explosão no compartimento de cargas da aeronave; que se partiu em duas matando todos os seus 329 ocupantes.

As investigações concluíram que se tratava de um atentado. Um passageiro, membro do grupo extremista Sikh, usando nome e documentos falsos, despachou sua bagagem, mas não embarcou.

2 – Turkish Airlines 981

 

 

Data: 03 de Março de 1974
Local do acidente: França
Fatalidades: 346
Sobreviventes: 0

A aeronave partiu de Istambul (Turquia) com destino a Londres (Inglaterra). Estava prevista uma escala em Paris (França), na região da floresta de floresta de Ermenonville.

Na capital francesa, uma greve promovida por funcionários da British European Airways atrasou o voo em 30 minutos. Alguns passageiros que não conseguiram embarcar em seus seus aviões foram direcionados para o voo 981 da Turkish Airlines.

Alguns minutos após a decolagem, uma escotilha traseira se danificou, causando a despressurização no interior do avião. Os pilotos perderam o controle da aeronave, que caiu matando as 346 pessoas que estavam a bordo.

3 – Saudi Arabian Airlines 763 e Kazakhstan Airlines 1907

Data: 12 de Novembro de 1996
Local do acidente: Índia
Fatalidades: 349
Sobreviventes: 0

O Boeing 747 da companhia Saudi Arabian Airlines partiu do Aeroporto Internacional Indira Gandhi em Nova Delhi com 289 passageiros e 23 tripulantes a bordo. Neste instante, o avião Ilyushin Il-76 da Kazakhstan Airlines se preparava para aterrizar no mesmo aeroporto com 37 pessoas a bordo.

A cerca de 14 mil pés de altitude (4.267 metros), ao sobrevoar a região de Charkhi Dadri, as duas aeronaves se chocaram. Durante o impacto, a asa esquerda do Ilyushin atingiu a traseira do Boeing.

O avião da Saudi Arabian Airlines praticamente se desintegrou no ar, enquanto que o avião da Kazakhstan Airlines acabou se chocando com o solo. Não houve sobreviventes e foi apontada como causa do acidente a falha de comunicação entre as aeronaves.

4 – Japan Airlines 123

japan-airlines-123

Data: 12 de Agosto de 1985
Local do acidente: Japão
Fatalidades: 520
Sobreviventes: 4

No ano de 1978 o avião Boeing 747SR da Japan Airlines sofreu uma séria avaria em sua fuselagem. Os reparos foram feito pela equipe da Boeing, que garantiu a segurança para novos voos.

No entanto, em 1985, pouco depois de decolar de Tóquio com destino a Osaka, também no Japão, o aparelho que controlava a pressurização na parte traseira do avião explodiu.

Seriamente avariado, o avião foi perdendo altitude até cair na região próxima ao Monte Takamagahara. A explosão matou 520 das 524 pessoas que estavam a bordo, fazendo deste o maior de todos os desastres aéreos envolvendo apenas uma aeronave.

5 – KLM Royal Dutch Airlines 4805 e Pan American World Airways 1736

Data: 27 de Março de 1977
Local do acidente: Ilhas Canárias
Fatalidades: 583
Sobreviventes: 61

Após uma bomba explodir no aeroporto de Gran Canaria, em uma das Ilhas Canárias, e sob ameaça de novas bombas, vários voos foram para o aeroporto de Los Rodeos, na ilha de Tenerife.

A situação atípica aumentou consideravelmente o tráfego no aeroporto e para piorar, havia muita neblina naquele dia. Como as taxiways estavam fechadas, os aviões precisavam taxiar até o final da única pista disponível, fazer um giro e decolar.

O KLM deveria fazer esse procedimento e aguardar pelo Pan Am, que se posicionaria logo atrás dele para decolar em seguida. Mas o KLM acelerou pela pista, dando incio ao procedimento de decolagem e acabou a certando o Pan Am que lá ainda estava.

Como resultado, 335 dos 396 passageiros do avião da Pam Am morreram. Enquanto que no avião da KLM, todos os 248 passageiros perderam a vida naquele que até hoje é o maior de todos os desastres aéreos da história.

 

Você também deve apreciar: